Publicidade - OTZAds

Leilão de motos apreendidas: como participar

Sem dúvida, o leilão de motos apreendidas já não é mais novidade para ninguém. Muitas pessoas conseguiram fazer bons negócios ao comprar motos por meio dos leilões da Receita Federal e do DETRAN.

Mas, você sabe como funcionam os leilões, quem e como participar? Além disso, é seguro comprar uma moto desse jeito?

Para saber a resposta para essas perguntas, siga nos acompanhando.

Publicidade - OTZAds

Como funciona o leilão de motos apreendidas?

Em suma, as motos são apreendidas quando existe alguma irregularidade tanto com o condutor quanto com o veículo em si.

Nesses casos, o DETRAN ou a Receita Federal recolhem a moto e, caso o dono não se apresente nem regularize a situação num prazo de 90 dias, ocorre o leilão.

Nos leilões, quem oferecer a melhor oferta pela moto pode levá-la para casa. Só é preciso ficar atento pois o pagamento será feito na hora. Ou seja, não pode parcelar nem financiar o valor.

Além disso, vale lembrar que podem ser leiloadas tanto motos inteiras, com pendências judiciais quanto sucatas. Portanto, fique atento para saber as reais condições do veículo antes de concluir a compra.

Publicidade - OTZAds

Ademais, comprar motos apreendidas em leilão costuma ter vantagens financeiras. Afinal, uma boa motocicleta pode ser adquirida por um valor bem abaixo do mercado.

Quem pode participar?

De modo geral, qualquer brasileiro com mais de 18 anos pode participar de um leilão de motos apreendidas.

No entanto, tanto nos leilões da Receita Federal quanto nos do DETRAN, quem está com o nome “sujo” ou negativado, não consegue fazer a inscrição. 

Desse modo, se você está negativado no SPC ou Serasa, primeiro deve regularizar a situação e só depois disso pode comprar uma moto nos leilões.

Como participar do leilão de motos apreendidas?

Para que você consiga participar do leilão de motos apreendidas precisará fazer um cadastro no DETRAN do seu estado. Além disso, nos leilões da Receita, você precisa apresentar certificado digital.

Ademais, vale lembrar que os leilões acontecem, em sua maioria, de forma virtual. Então no dia e horário marcado, esteja ciente de que precisará de uma internet estável para que o sinal não caia e você consiga efetuar seu lance.

Publicidade - OTZAds

Com relação ao leilão em si, ele acontece da seguinte forma:

  1. Primeiro, você se inscreve e acompanha a data pelo site do DETRAN. Além disso, aproveita para conferir os lotes disponíveis e verificar a situação de cada moto.
  2. No dia e hora do leilão, faz o seu lance e confere qual foi o lance vencedor. Nesse caso, sempre é o valor mais alto.
  3. Se o seu lance não for o maior, pode dar lances em outras motos até comprar a que deseja.
  4. Por fim, se vencer o leilão com o maior lance, você deve emitir um cheque como sinal de pagamento do veículo naquele momento. Depois disso, pode continuar acompanhando o leilão e, inclusive, comprar outras motos. Só lembre-se de que, no final do leilão, você deve concluir o pagamento integral de todas as motos que comprar.

É seguro comprar motos no leilão?

Para finalizar, antes de comprar qualquer moto, esteja ciente das reais condições desse veículo. Em síntese, os leilões oficiais são muito seguros. No entanto, você pode acabar comprando uma moto que não está do jeito que você gostaria.

Por isso, nossa sugestão é que antes do leilão você peça a opinião de um mecânico especializado e de amigos que entendam mais do assunto, para não comprar uma motocicleta com problemas demais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *